sábado, 4 de agosto de 2007

Heinz, nosso 5 estrelas.

Ontem fui ao Heinz. Acho que pelo menos uma vez por mês vou ao Heinz. Se eu não quero errar, vou no Heinz. Eu gosto de conhecer botecos diferentes, minha mulher não. Então para não arriscar e depois ter que ficar ouvindo, eu vou no Heinz. Lá tudo é bom. Do chopp ao salsichão, do tostex ao caranguejo... (será que tem outro bar alemão que serve caranguejo?). A cozinha tem aquele predicado difícil de achar: todos os pratos são servidos sempre da mesma forma, padrão tipo ISO 9.000...
O Heinz também é o lugar para ver e ser visto. Se eu quero ter certeza que não estou morto eu vou no Heinz. Sempre encontro alguém.
Vejo na aura da mistura clássica de fumaça de cigarro com luz amarelada, uma combinação perfeita com a roupa dos garçons, as mesas, as toalhas, as cadeiras, e o próprio público, dando ao Heinz vida própria e infinita. Parece que o Heinz sempre existiu e nunca vai acabar.

Um comentário:

Betinho Nóbrega disse...

O "HEIZ" É UMA DAS OITO MARAVILHAS DO MUNDO.
(aberto todos os dias do ano, menos no dia 11 de agosto - dia do pendura)

HUUMMM!!!!
KI CHOPPINHO GELADINHO..., CREMOSO..., GOSTOSO...
HUUUMMM!!!
O NÉCTAR DOS "DEUSES" APRECIADORES DE CHOPP.

FELIZ SOU EU...,
QUE FREQUENTO O "HEINZ" JA FAZEM MAIS DE 30 ANOS.

ABRAÇO A TODOS
BETINHO NÓBREGA